Domingo, 20 de Outubro de 2013

AOS DOMINGOS POESIA

BICHO DA TERRA


É quando estás de joelhos
que és toda bicho da Terra

toda fulgente de pêlos

toda brotada das trevas

toda pesada nos beiços

de um barro que nunca seca

nem no cântico dos seios

nem no soluço das paernas

toda raízes nos dedos

nas unhas toda silvestre

nos olhos toda nascente

no ventre toda floresta

em tudo toda segredo

se de joelhos me entregas

todos os frutos da Terra

David Mourão-Ferreira


publicado por felismundo às 11:10
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Sábado, 8 de Junho de 2013

...

Manuel Ribeiro de Pavia (Pavia, Mora, 19 de Março de 1907Lisboa, 19 de Março de 1957) foi um pintor e ilustrador português, neo-realista.

É especialmente conhecido como ilustrador, domínio onde exerceu influência determinante nas modernas artes gráficas portuguesas, quer através de capas, quer de ilustrações que realizou para obras de escritores seus contemporâneos

 

Assim, como ele era, simplesmente, um Alentejano!


publicado por felismundo às 13:08
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 26 de Fevereiro de 2013

POESIA POPULAR ALENTEJANA

Da década de quarenta do Séc. passado.
Hoje, infelismente, actual!!!

 

De Francisco Ralete, natural de Alegrete temos as seguintes Décimas

 

MOTE
Diz a mulher ao marido
não sei o que hei-de fazer
tu fartas-te de trabalhar
e não ganhas para comer

I

Anda ver estas crianças
que mandei deitar sem ceia
às escuras sem candeia
como se fosse por vingança
no almoço não há esperança
onde elas têm o sentido
o meu corpo esta esvaído
quase não posso andar
lastimando-se quase a chorar
diz a mulher ao marido

II

Levantam-se a gritar
que até corta o coração
coitadas querem o pão
e eu não tenho para lho dar
não tenho almoço nem jantar
não tenho nada de comer
só Deus me pode valer
e deito-ma apoquentada
Não tenho azeite não tenho nada
não sei o que hei-de fazer

III

Para que matas o corpo
para que vives sem alegria
trabalhas de noite e de dia
e daqui amanhã estás morto
o teu patrão arranja outro
para ir para o teu lugar
cá estou eu para me ralar
sem ter a que deitar mão
fico sem linhas e sem sabão
e tu fartas-te de trabalhar

IV

Não temos tição nem brasa
aqui morremos ao frio
aí vem o senhorio
pedir a renda de casa
ralhando porque se atrasa
eu disso não quero saber
venho para o receber
quer vocês o tenham ou não
vai e diz ao teu patrão
que não ganhas para comer


publicado por felismundo às 16:29
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2013

LEMBRANDO A INFÂNCIA

De: ANTÓNIO RAMOS ROSA, in "Não posso adiar o coração"

 

MONÓLOGO

 

Perdi a infância e as grandes horas
e procuro numa árvore não sei que intimidade
como se um sol para as mãos nascesse deste olhar
mas a inocência é rápida como o brilho
silênciosa
e existe em si mesma.

Uma forma, sim, sempre silenciosa
dia a dia nascida da surpresa e constância

dia a dia nascida da inocência, mas

como fugir a esta inútil presença?


publicado por felismundo às 16:13
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Segunda-feira, 14 de Janeiro de 2013

BENFICA 2 - PORTO 2

Vitor Pereira ficou triste!

Pinto da Costa afirma que a Liga queria que o resultado fosse 3 - 2.

 

 

Vitor Pereira, treinador, esteve a exercer o seu mister nos Açores, por isso só lhe digo:"t'ás asno!!!"

 

Quanto  Pinto da Costa que, depois de ter secundado as palavras do seu treinador, se apressou a dizer que a Liga Portuguêsa da Futebol, queria que o resultado tivesse sido 3 - 2, tendo para isso mostrado para as câmaras o site da Ligaem que era transmitida essa informação era o que afirmava. Tudo bem montado, a Liga, vem confirmar e pedir desculpa pelo erro e sacudir a água do capote para cima de um qualquer terceiro, que lhe fornece esse serviço e que teria cometido tão grosseiro erro. Essa coisa dos "privados" tem destas anomalias e depois a culpa nunca é de ninguém. Mas agora, vamos supor uma outra coisa. Suponhamos que, num teatro tão bem montado, sabe-se que o "erro", se se puder chamar erro", esteve no ar, 35 segundos e prontamente emendado, como é que Pinto da Costa tem dele tão rápido conhecimento, precisamente a tempo de o revelar na entrevista do final do jogo?
Não haverá por aí outra "fruta", encomendada a alguém que erra prpositadamente? Especulo, como é evidente mas, o jogo já tinha acabado eu, que tinha ouvido o relato sabia o resultado logo, todos os que ouviram o relato sabiam o resultado. Outros viram na SPORTV, porque infelismente não é transmitido em sinal aberto, e ficaram a saber o resultado, para quê o número de circo?

Quanto ao árbitro e às considerações portistas sobre o seu trabalho, remeto para as palavras de Pinto da Costa, recordadas pelo presidente benfiquista.

 

Já é tempo desses personagens assumirem o seu papel de"HOMENS"e deixarem de ser"palhaços"!!!

tags:

publicado por felismundo às 19:05
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sábado, 3 de Novembro de 2012

...

Caricatura de Mário-Henrique Leiria por VASCO

DISCUSSÃO

— Desconfio que a democracia não resulta. Juntam-se astronautas, bodes, camponeses, galinhas, matemáticos e virgens loucas e dão-se a todos os mesmos direitos. Isso parece-me um erro cósmico. Desculpa.
   Desculpei mas fiquei ofendido. Que a democracia era aquilo mesmo, e ainda com conversa fiada como brinde, isso sabia eu. Que viessem dizer agora outra coisa. Fiquei ainda mais ofendido, até porque não gosto de erros cósmicos. Acho um snobismo.
— Eu sou  democrático — rugi entre dentes, como resposta — Tenho amigos no exílio, todos democráticos. Foram para lá por serem democráticos. É um sacrifício que poucos fazem, ir para o exílio e ser professor universitário exilado e democrático. Eras capaz de fazer isso?
— Não sou democrático.
   Não havia resposta a dar. Nenhuma. ele não era democrático, não sabia da democracia.
      Eu sim, sou democrático, até já quis ir à América, que me afirmaram que lá é que é a democracia.
       Recusaram-me o visto no passaporte, disseram que eu era comunista! Viram isto!?

 



in, “Contos do Gin-Tonic”
Mário-Henrique Leiria


publicado por felismundo às 14:02
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Domingo, 30 de Setembro de 2012

A poesia de Fernando Pessoa - A TABACARIA

Assim, sem palavras pois "Elas",estão lá todas!!!



publicado por felismundo às 10:30
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 17 de Setembro de 2012

TENTEMOS UM RECOMEÇO, PELA "PEREGRINAÇÃO!


publicado por felismundo às 12:40
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Domingo, 22 de Abril de 2012

É BOM OUVIRMOS OS "MAIS VELHOS", ELES SABEM MUITO!!!

 

Muito especialmente para os meus filhos, Miguel, André e Ana.

 


publicado por felismundo às 13:58
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Sábado, 14 de Abril de 2012

MUDANÇAS

O que devia acontecer ao Governo, acontece-me a mim.
Por môr de quê?

 


tags:

publicado por felismundo às 13:04
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. AOS DOMINGOS POESIA

. ...

. POESIA POPULAR ALENTEJANA

. LEMBRANDO A INFÂNCIA

. BENFICA 2 - PORTO 2

. ...

. A poesia de Fernando Pess...

. TENTEMOS UM RECOMEÇO, PEL...

. É BOM OUVIRMOS OS "MAIS V...

. MUDANÇAS

.arquivos

. Outubro 2013

. Junho 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Meu caro Armando Facadinhas, só hoje dei pelo teu ...
Meu caro Armando, é com todo o gosto que te vejo p...
boa tarde é armando facadinhas câmara municipal d...
Salvé o retorno à blogosfera. As nossas ausências ...
Tens toda a razão, o esquecimento é uma coisa cont...
Boa recordação.É uma pena estes nomes irem caindo ...
Parecendo que não, duplicou o drama!!!
Oportuno, realmente.Ainda era o marido a trabalhar...
Olá.Um belo poema de António Ramos Rosa.A 1ª vez q...
Na verdade o abandono dos blogs também me tocam......

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds