Quarta-feira, 16 de Abril de 2008

60+ - Nunca é tarde para descobrir os Açores!




Este é o lema de uma campanha, em boa hora levada a efeito, pelo Governo Regional,  Inatel e Sata.
Para se efectuarem estas viagens é necessário que, um pequeno grupo de trabalhadores, leve a cabo, convenientemente as tarefas que lhes forem confiadas. Trata-se de entrosar, de assistir, de contactar, uma parcela de população, para que, depois de uma vida de trabalho, possa viajar e disfrutar, por uma semana ,das belezas destas Ilhas, em grupos eterogéneos e que, devidamente enquadrados e acompanhados, se vão, durante uma semana, sentir gente. Isto porque, reconhecidas as suas carências, lhes foi proporcionado um tempo e um estar, igual ou semelhante aos que a vida, não engeitou.
Acontece que têm que ser contratadas, pessoas externas que, trabalhando a "recibo verde", vão colmatar as deficiências e as carências.
Essas pessoas, necessitam de ser pagas e então o INATEL, entidade com responsabilidade nas viagens e alojamentos, é quem contrata os trabalhadores que assistem e enquadram os viajantes, quer nos inícios das viagens como, nas suas passagens pelos aeroportos, em trânsito, para o seu destino.
Não está em causa a tabela de pagamentos, que apesar de nada relevante, é ao menos do conhecimento antecipado, de quem acede a trabalhar. O problema, está, na imensidão de impressos que, quem trabalha, tem de fazer, para conseguir receber os míseros Euros que nos são devidos e aguardar que, em LISBOA, se decida pela sua correcta execução e ordene que se pague.
Num estadio em que as novas tecnologias, aparecem e simplificam os procedimentos, o papel continua a ser o garante da execução de pagamentos de somenos importâncias.
Por cada viagem tem, o "transferista", que fazer três mapas, em que um é a repetição do outro. Se, ao menos, houvesse papel químico, só se escrevia uma vez, mas não, têm que ser elaborados, um por um, enviados para Lisboa depois de serem vistoriados pelas Delegações Regionais e, esperar que a Capital do Império, dê a ordem, para ser pago.
Se, quem trabalha e se entrega de alma e coração para o êxito de uma ideia que sente  e constacta que é certa e correcta, tivesse a oportunidade de questionar as condições de trabalho que lhes facultam e as retribuições que dizem ser justas, certamente que, este programa, não tinha ainda começado.
Sob pena de reverter negativamente para o Governo Regional, esta dependência, incongruente, de Lisboa, bom seria que  os métodos, fossem aligeirados, ou "SIMPLEXIZADOS" .
tags:

publicado por felismundo às 17:44
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De emiele a 17 de Abril de 2008 às 08:24
Mas a luta contra a burocracia parece estar ainda nos primeiríssimos passos! Dá a ideia que o papel (e quanto mais melhor!) aumenta a confiança no trabalho que se faz.
Que as coisas devam ser escritas e avaliadas, estou cem por cento de acordo, muitas vezes há confusões e erros exactamente por muita gente ter fobia a escrever. Mas as repetições, os formulários, a tal "papelada" no pior sentido, é um dos defeitos que mais difícil tem sido erradicar.

A iniciativa de que falas parece extremamente interessante. Quando referes 60+ queres dizer que é para maiores de 60? E o que é preciso fazer-se?


De felismundo a 17 de Abril de 2008 às 09:56
É exactamente um programa para séniores, maiores de sessenta anos, aos quais se dá a oportunidade de viajarem e permanecerem, nas chamadas Ilhas da Coesão, as mais deprimidas, por uma semana. As inscrições processão-se, na Segurança Social, nas Juntas de Freguesia, dando preferência aos de menor rendimentos. Verificados os critérios e aprovados os viajantes, (há um número limite de viagens), há que pagar uma quantia simbólica
Com tal quadro, é necessário que sejam enquadrados e ajudados nos trâmites, dos aeroportos, cada vez mais rigorosos, daí a função dos tais "transferistas", absolutamente necessária e enriquecedora, para os dois lados.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. AOS DOMINGOS POESIA

. ...

. POESIA POPULAR ALENTEJANA

. LEMBRANDO A INFÂNCIA

. BENFICA 2 - PORTO 2

. ...

. A poesia de Fernando Pess...

. TENTEMOS UM RECOMEÇO, PEL...

. É BOM OUVIRMOS OS "MAIS V...

. MUDANÇAS

.arquivos

. Outubro 2013

. Junho 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Meu caro Armando Facadinhas, só hoje dei pelo teu ...
Meu caro Armando, é com todo o gosto que te vejo p...
boa tarde é armando facadinhas câmara municipal d...
Salvé o retorno à blogosfera. As nossas ausências ...
Tens toda a razão, o esquecimento é uma coisa cont...
Boa recordação.É uma pena estes nomes irem caindo ...
Parecendo que não, duplicou o drama!!!
Oportuno, realmente.Ainda era o marido a trabalhar...
Olá.Um belo poema de António Ramos Rosa.A 1ª vez q...
Na verdade o abandono dos blogs também me tocam......

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds