Terça-feira, 28 de Novembro de 2006

A VIDA É ASSIM

Como todos os dias, pela manhã, comprei os jornais para ver como as realidades do meu país e do mundo, são trazidas ao nosso conhecimento.
Se a maioria delas nos são colocadas, conforme o interesse e / ou a prespectiva de quem as escreve, outras há que são cruas e que só nos dizem o que realmente sucedeu. É assim a necrologia, e foi aí que soube da morte do Rui Rodrigues Pereira, meu amigo de infânci, um tudo nada mais velho que eu, mas que em nada impediu que nos mantivessemos juntos, até que ele acabou o ensino secundário, deixou Estremoz e rumou à Universidade.
A vida, no interior do país era assim e este, era o destino de alguns. Cada um seguiu o deu rumo, eu fui mais tarde. Só muito tempo depois, já tinha acontecido o 25 de Abril, eu soube que o Rui era médico, anestesiologista, se não estou em erro, nos hospitais de Lisboa.
Mas o que eu recordo mesmo, era das nossas deslocações à Quinta do Maduro, lá na Ladeira dos Mares, que tinha um tanque ENORME, onde nos banhávamos, nas cálidas tardes do Verão alentejano.
O percurso de vida do Rui, só poderá surpreender que o não conhecia, bem como a sua família. Lembro aqui também, o seu pai, advogado, sempre disposto para acudir, nas causas difíceis, aqueles que caíam nas garras do antigo regime e também, tudo o que me ensinou sobre Teatro e a Vida. Foi ele que me deu a ler Bertrold Brecht, pela primeira vez, e com ele a encenar, levamos à cena, de Luis Francisco Rebelo, "O Mundo Começou Às 00h e 47m", no grupo de teatro escolar.
O Rui, partiu, mas resta a memória da sua vida, cheia de exemplos para os que por cá continuam, levarem em frente as lutas que ele, tão bem soube travar.

publicado por felismundo às 12:44
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 27 de Novembro de 2006

Uma Nova Utilização

Apesar de ditos como: " Comia-te todo " e outros do mesmo jaez, nunca se tinha chegado tão longe.
Iguaria rara e disputada, " comê-lo ", na verdadeira acepção da palavra, só agora.

focas.jpg

Por ora, só focas, burros, bois, cavalos, iaques, carneiros e até cobras, têm sofrido a ablação do pénis, para os transformar em "iguarias gastronómicas. A ver vamos se ficamos por aqui.
Estamos sempre a descobrir, "novas de alegria".
Que faça bom proveito, aos que o saboreiam.

publicado por felismundo às 13:08
link do post | comentar | favorito
Domingo, 26 de Novembro de 2006

Sem Título

Prefiro assim.
O dia de ontem, foi tão repleto de sentimentos, que nem deu para escrever aqui na Sesta.
Os anos passam e o que resultou do 25 de Novembro, está bem expresso na realidade que vivemos.
Mas, como se dizia no Toll, perder a experança será a última coisa que nos poderá suceder.
A imagem que hoje aqui deixo, é o mar batendo na rocha, no seu vai vem contínuo e seguro. Será um bom exemplo, para os que não querem deixar de sonhar que o 25 de Abril, não foi um dia, mas um contínuo de lutas, de vitórias e derrotas, que há que continuar a fazer-se, SEMPRE!

caloura.jpg

Mar dos Açores - Caloura

publicado por felismundo às 12:06
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 22 de Novembro de 2006

AUSÊNCIA

É, com esta imagem da Ilha do Corvo, que vos digo: ATÉ BREVE!

fogo

No entanto, achei por bem fazê-la acompanhar de um poema de Miguel Torga, que dá pelo título de: MIRAGEM

Nem a luz acredita!
Montes, cumes e outeiros
Dum real e pesado panorama,
Transformados em ilhas flutuantes
Num mar de nevoeiro!
Inesperado,
Na madrugada fria,
Um mágico arquipélago acordado
Noutra geografia.

publicado por felismundo às 11:57
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Terça-feira, 14 de Novembro de 2006

DE VOLTA

Eis-me de novo no meu Alentejo, sabendo que o bom tempo acabou e que o Outono está de volta, como eu.
Sem tempo para grandes escritos, deixo aqui a notícia que, apesar de muito ocupado, continuo atento, ao que por cá se passa.

ao fim da tarde

publicado por felismundo às 22:17
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quinta-feira, 9 de Novembro de 2006

AINDA OS NETOS

Correspondendo a uma solicitação, aqui fica o neto João que em conjunto com a Sofia, são os meus, mais lindos do mundo!

DSC03312_1.jpg

publicado por felismundo às 13:24
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

GREVE

Venho aqui só para informar que, eu, também estou em GREVE!

publicado por felismundo às 08:51
link do post | comentar | favorito
Domingo, 5 de Novembro de 2006

LEMBRANÇAS

Passa hoje o sétimo mês, do nascimento, do meu neto João.
Avô babado, não sabe falar de outra coisa.

publicado por felismundo às 21:48
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sexta-feira, 3 de Novembro de 2006

VOLTEMOS À POESIA

Ontem, de volta com os meus papeis, fui encontrar um poema de Eugénio Lisboa que gostaria de compartilhar convosco.
Auqi está:

“ ESTÃO PODRES AS PALAVRAS...”

( A Jorge de Sena )



Estãopodres as palavras, Jorge
De passarem por sórdidas mentiras...
Assim o dizes e não pões nem tiras
Ao rijo inventário o teu denso alforge
De palavras talhadas em duro corno
A doçura de uma vírgula que pudesse
Iludir a corrupção que aqui comece
Minando de cuspo a pureza em torno.
Mentem os que falam e os que calam
Mentem os que ficam e os que se vão
Agitam-se os cobardes em fresca encarnação
Da nova coragem com que já abalam.
Que merda de gente ó filho de Camões!
Junto de um seco fero estéril monte
Para onde me retiro, olho e vejo já a ponte
Para onde fogem os altos sonoros campeões!
Usá-las puras as palavras — dizes...
Que pureza a desta língua envilecida
Por mil flexões de prostituta ardida?
Língua coleante, dupla rica de matizes...
Possam as palavras ficar enfim erguidas
Um dia como torres entre céu e terra!
Façamos com elas então a nossa guerra
Aos heróis que hoje confundem as saídas!

EUGÉNIO LISBOA

NOTA:
Publicado na página quinzenal de divulgação : “Cultura e Arte” do Jornal “Notícias da Beira” - MOÇAMBIQUE, Em 24 de Janeiro de 1975

publicado por felismundo às 09:42
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 2 de Novembro de 2006

A REALIDADE DAS COISAS

ESTREMOZ, 2006, Novembro, 02

10h25 - Café da LILI

Como é hábito, sempre que estou em Estremoz, aqui me desloco para a "Bica" matinal.
Também como é hábito, a essa hora o café encontra-se cheio, só que desta vez, contra o que é habitual, de MULHERES. O único homem que havia era o dono do café, que mal eu entrei, saiu. A alegria era contagiante, digo-o pelo tom das conversas, não pelo conteúdo.
Assinálo com muito agrado, este facto.

publicado por felismundo às 11:05
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 9 seguidores

.pesquisar

 

.Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. AOS DOMINGOS POESIA

. ...

. POESIA POPULAR ALENTEJANA

. LEMBRANDO A INFÂNCIA

. BENFICA 2 - PORTO 2

. ...

. A poesia de Fernando Pess...

. TENTEMOS UM RECOMEÇO, PEL...

. É BOM OUVIRMOS OS "MAIS V...

. MUDANÇAS

.arquivos

. Outubro 2013

. Junho 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

.últ. comentários

Meu caro Armando Facadinhas, só hoje dei pelo teu ...
Meu caro Armando, é com todo o gosto que te vejo p...
boa tarde é armando facadinhas câmara municipal d...
Salvé o retorno à blogosfera. As nossas ausências ...
Tens toda a razão, o esquecimento é uma coisa cont...
Boa recordação.É uma pena estes nomes irem caindo ...
Parecendo que não, duplicou o drama!!!
Oportuno, realmente.Ainda era o marido a trabalhar...
Olá.Um belo poema de António Ramos Rosa.A 1ª vez q...
Na verdade o abandono dos blogs também me tocam......

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds