Quinta-feira, 30 de Agosto de 2007

Que fazer a esta praga?

Já não nos bastava os que por cá grassam, agora parece que vem aí uma praga, da Espanha.
[Error: Irreparable invalid markup ('<a [...] espanha</a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Já não nos bastava os que por cá grassam, agora parece que vem aí uma praga, da Espanha. <a href="http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=114&id_news=292648"espanha</a>.
A ser verdade, com a voracidade dos de cá, os que aí veem, nada vão ter que comer.

publicado por felismundo às 15:30
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Terça-feira, 28 de Agosto de 2007

Aí vou eu!

helicóptero.jpg

Depois desta maratona que foram as obras e as férias dos filhos e netos, eis-me de volta ao continente para mais uma etapa, da minha vida. Espero ganhar o prémio da montanha.
Darei notícias, mais detalhadas.

publicado por felismundo às 15:03
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 22 de Agosto de 2007

Zeca Medeiros, agora em Itália.

zequinha.jpg

É assim, enquanto por cá se esquece a obra e o talento, deste imenso criador, em Itália, o relevo é como se pode verificar.

"SERATA AZZORRE
FESTIVAL ARIE DI MARE
Lunedì 20 ore 21,30
Porto S.Stefano, Arena dell’Aeronautica
Serata Anticiclone delle Azzorre
Zeca Medeiros in concerto
a seguire
Teatro de Giz in
L’sola di Arlecchino (un film sul teatro)
Una prima ed una produzione esclusiva per Arie di Mare
Si ringrazia per la realizzazione di questa serata il Piccolo Teatro di Milano
Un omaggio a queste isole poco conosciute, con un programma doppio, accomunato dalla presenza di un protagonista della cultura portoghese: Josè Medeiros, più conosciuto in arte come “Zeca”. Musicista di primo piano e poeta, ma anche profondo conoscitore della musica e della tradizione popolare, il suo concerto rivela uno chansonnier di livello europeo, profondamente ancorato alle sue radici. Come regista televisivo e cinematografico invece, Medeiros ha tratto da una incredibile favola vera il singolare film che presentiamo in seconda serata.
Di ritorno dalla tournée negli Stati Uniti le scene, i costumi, l’attrezzeria di Arlecchino servitore di due padroni del Piccolo Teatro di Milano (lo spettacolo di Giorgio Strehler tuttora in repertorio e che come il Piccolo compie sessant’anni) viaggiano sulla CP Valor, un colosso del mare. Il 9 dicembre 2005 la nave si incaglia nella Praia do Norte, Baia di Ribeira de Cabras, isola do Faial, la più occidentale delle Azzorre. La tempesta non si placa per giorni, i container cadono in mare…qualcuno informa il Teatro de Giz della città di Horta, gli attori corrono sulla spiaggia, recuperano i primi costumi, qualche oggetto, salvano Arlecchino dalle acque.
La storia è costruita attraverso un montaggio parallelo delle varie circostanze: la nave che si arena, la reazione dei pescatori, il recupero dei marinai della nave, interviste con gli attori del Piccolo, il quotidiano del Teatro de Giz e lo stesso gruppo che in scena passaggi da L’Isola degli Schiavi di Marivaux (l’ultimo spettacolo allestito da Strehler: da un naufragio ha origine un inedito scambio di ruoli fra servi e padroni e la costruzione di un nuovo patto sociale).
Nel territorio aspro dell’isola di Faial, in un alternarsi di esterni con ventosi paesaggi mozzafiato e interni teatrali, l’utopia rinasce e fantasia e realtà si mescolano. A Ihla de Arlequin interpreta così un’incredibile metafora ma è soprattutto un bel film sul teatro."

Tudo o que aqui deixo, pode ser comprovado em: www.comune.montargentario.gr.it

publicado por felismundo às 11:01
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Domingo, 12 de Agosto de 2007

O FIM DAS OBRAS!

Nitido_Temp_Obras.jpg

Chegou ao fim a primeira etapa e a mais decisiva, "das obras em casa".
As limpesas e arrumações também decorrem a bom ritmo, de forma que, depois de ontem, ter chegado a minha filha, aguardo para breve a vinda dos outros elementos da família.
Está bonita a nossa CASA!
Claro que há coisas que gostaríamos de ter feito de outra forma, mas esta coisa das obras tem que se lhe diga e o principal é "aquilo com que se compram os melões", que nos condiciona, e de que maneira, de forma que os orçamentos, se bem que derrapando, sempre, têm que ser contidos, e a vida tem mais coisas para além do tecto para dormir.
Um abraço a todos os que me ajudaram, não importa a forma, a levar esta tarefa, a bom porto, e por cá os espero.

publicado por felismundo às 10:20
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quarta-feira, 1 de Agosto de 2007

Falemos Agora do Concertodo Zeca

Vou falar do concerto, não na perspectiva do CANTAUTOR, mas dos músicos, que o acompanharam.
Paulo Borges - Piano e Harmónio
Gil ALves - Flautas e Tumbadoras
Manuel Rocha - Violino
Davide Zaccaria - Violoncelo
Ruben Santos - Trombone de Vara
Quiné - Percussão
Mike Ross - Contrabaixo e Tuba
João Lima - Clarinete e Flauta
Carlos Frazão - Piano
Amadeu Magalhães - Guitarra Acústica e Cavaquinho

Para além dos músicos, Zeca teve como convidados:

Filipa Pais - Voz
Carlos Guerreiro - Voz, Sanfona e Guitarra Acústica
Helena Lavouras - Voz
Grupo Tradições - Coros e Bombos

A Direcção Musical, coube a Paulo Borges.

Antes de outra qualquer reflexão, cumpre-me dizer, da excelência que foram os arranjos que Paulo Borges fez, às músicas do Zeca.
Se elas, já por si, são de uma grande beleza, vestidas de novo, tornaram-se mais frescas, mais actuais, mais apelativas, se possível.
Paulo Borges, arrisco-me a dizer, está um músico MAIOR!
O destaque de Paulo Borges, em nada deverá desmerecer o nível de todos os outros componentes da orquestra, foram TODOS, excepcionais.
De resto, também os convidados trouxeram um maior brilho a todo o evento e o público, interessado e conhecedor, soube agradecer o empenho e a dedicação que ao longo de mais de três décadas, Zeca Medeiros vem emprestando à Música de Raiz Popular, como autor, compositor e interprete, bem como à sua acção como realizador e actor, de páginas, já históricas, da televisão portuguesa.
Aguardemos um novo albúm, foi-nos mostrado um cheirinho, dessas novas músicas, com a qualidade extra a que estamos habituados.
Quanto à televisão, se as promessas forem cumpridas, em breve também teremos notícias, pois nova produção se anuncia.

publicado por felismundo às 13:09
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. AOS DOMINGOS POESIA

. ...

. POESIA POPULAR ALENTEJANA

. LEMBRANDO A INFÂNCIA

. BENFICA 2 - PORTO 2

. ...

. A poesia de Fernando Pess...

. TENTEMOS UM RECOMEÇO, PEL...

. É BOM OUVIRMOS OS "MAIS V...

. MUDANÇAS

.arquivos

. Outubro 2013

. Junho 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Meu caro Armando Facadinhas, só hoje dei pelo teu ...
Meu caro Armando, é com todo o gosto que te vejo p...
boa tarde é armando facadinhas câmara municipal d...
Salvé o retorno à blogosfera. As nossas ausências ...
Tens toda a razão, o esquecimento é uma coisa cont...
Boa recordação.É uma pena estes nomes irem caindo ...
Parecendo que não, duplicou o drama!!!
Oportuno, realmente.Ainda era o marido a trabalhar...
Olá.Um belo poema de António Ramos Rosa.A 1ª vez q...
Na verdade o abandono dos blogs também me tocam......

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds