Domingo, 30 de Agosto de 2009

MÚSICAS DE DOMINGO

Palavras com "tempo"  determinado, contudo a época eleitoral que se avizinha, levou-me a acordar da "sesta" e a dá-la, aqui.

Ouçam-na, e tirem as vossas conclusões.

 

 

música: Pega Ladrão

publicado por felismundo às 07:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sábado, 29 de Agosto de 2009

AGORA, É MESMO A SÉRIO

 

Vão-me desculpar mas agora, chegou a minha vez.

 

Por isso, até ao meu acordar!!!

tags: ,

publicado por felismundo às 10:25
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sexta-feira, 28 de Agosto de 2009

CESTAS DE POESIA

Por coerência com o escrito que, ontem aqui deixei, vou dar-vos a conhecer um TEXTO POÉTICO do Zeca Medeiros, exactamente o que dá nome a um dos seus CDs.

CINÉFILIAS E OUTRAS INCERTEZAS

 

fotograma verdade, fotograma mentira

talvez eu tenha sido um dos deserdados

das vinhas da ira

talvez teu amante em Hiroshima

ou marinheiro do couraçado potenkine

quem sabe

ou apenas escravo inútil de deuses de plástico

de heróis de cartolina

ó gelsomina

ó gelsomina (buon giorno maestro!...)

por ti vou cavalgar a vertingem

dos 7 samurais

o sortilégio é possível

mesmo se há lôdo no cais

 

agora através da janela indiscreta

cai um denso nevoeiro sobre o aeroporto da Casablanca

cravei um cigarro ao Bogey

a Ingrid Bergman nem deu por mim, que pena...

(play it again, Sam)

olho à volta deste mágico terreiro de ilusões

apenas vejo a sede que existe

no olhar triste dos vilões

(não sei porquê... coisas da fita)

ah! la dolce vita

buon giorno maestro!...

 

mudança de filtro: noite americana

rebeldes em causa em fugas sem rumo

cavaleiros do asfalto em busca de um deus possível

um sax na noite

talvez seja o De Niro na luz breve

dum qualquer candeeiro

o olhar perdido

de toiro enraivecido

e a noite a desvendar

os helicópteros do apocalipse

as valquirias do medo

nesta sala escura, meu segredo

 

oh dama de Xangai deixa-me embarcar

no teu veleiro

no teu canto traiçoeiro

comédia de enganos, lanterna mágica, jogo

d'espelhos

eu quero percorrer esse tempo de luz e de sombra

imaginário mundo

com o coração a bater a 24 imagens por segundo

 

José Medeiros


publicado por felismundo às 10:23
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 27 de Agosto de 2009

A MÚSICA DO ZECA MEDEIROS "INUNDOU", MAIS UMA VEZ, PONTA DELGADA

 

 

Sei que sou suspeito, dada a afinidade que, com ele, tenho, mas não posso deixar de referir a noite de 26 de Agosto, na Praça do Município, em Ponta Delgada.

 

Zeca Medeiros, foi o convidado para a última "Noite de Prestígio", deste ano.

 

Eram 22h00 quando o espectáculo começou e, do Zeca, não se pode esperar só música, ele é o "preformer" total, pois não sabe cantar sem representar, dado que o actor e o autor confundem-se plenamente.

Dizia eu que o espectáculo tinha começado. Entretanto, iniciava-se a segunda composição, quando a chuva decidiu, também, participar. 

Num espectáculo ao ar livre, fácil é perceber o que aconteceu, uns minutos de estoicismo, assumidos por TODOS, com a chuva a cair, os plásticos a começarem a cobrir as aparelhagens, até que, foi absolutamente impossível continuar. Vamos aguardar, foi o pedido e, S. Pedro, passado um bom quarto de hora, começou a atender as súplicas de todos quantos, encostados à ombreiras dos prédios circunvizinhos, aguardavam que assim fosse.

Passada a chuva, depois dos músicos terem limpado convenientemente os seus instrumentos, verificados todos os sistemas de som e de luz, ocupadas as cadeiras, cuidadosamente limpas com os lenços de papel, de cada um, eis que recomeça a cena, sem que ninguém tenha arredado pé.

Depois foi o espectáculo, com o retorno a temas como os dos "Xailes Negros" e de todos os outros álbuns, já editados, como, "Cinefilias e Outras Incertezas" e "Torna Viagem" e por fim, algumas novas composições que irão aparecer, tão breve quanto possível.

Para além do Zeca, tivemos músicos como o Gil Alves, o Mike Ross, o Paulo Borges, o Carlos Frazão, o Maninho, O Moniz Correia, o Rafael Fraga e o Álvaro Pimentel e as vozes da, Filipa Pais, da Marta Pereira e da Pilar Silvestre, tendo o som estado ao cuidado do Raúl Resendes.

Noite memorável, de chuva de "ESTRELAS", que acabou com a aparição, sempre oportuna dos, "Bora Lá Tocar".

 


publicado por felismundo às 19:10
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

ÀS QUINTAS, GASTRONOMIA!

ENSOPADO DE GALO

 

RECEITA

1 galo

1/4 de toucinho de porco preto

0,5 dl de azeite

1 kl de batatas

2 cebolas

3 dentes de alho

cravinho

1 pitada de colorau

vinho tinto q.b.

1 folha de louro

1 ramo de salsa

meia dúzia de grãos de pimenta

sal

pão para sopas

 

 

COMO FAZER

 

Arranje o galo e parta-o em bocados, guardando igualmente os miúdos. Num tacho de barro deite o azeite e frite ligeiramente o toucinho que entretanto cortou em tiras finas. Junte o resto dos ingredientes, picando a cebola e o alho e misture-os bem com uma colher de pau. Adicione o vinhoe deixe ferver ligeiramente. Deite os bocados de galo com os miúdos. Deixe cozer lentamente em lume brando e acrescentando água, sempre que necessário (ou só vinho). No momento oportuno da cozedura (tenha em atenção o tempo de cozedura da carne de galo), deite as batatas partidas aos cubos. Rectifique os temperos.

Sirva vertendo o caldo para uma terrina onde previamente aconchegou o pão, devidamente fatiado. Em travessa à parte, sirva a carne e as batatas.


publicado por felismundo às 07:00
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 25 de Agosto de 2009

AINDA, OS NOSSOS CAMPEÕES

Chegaram ontem os nossos atletas, do Campeonato do Mundo de Atletismo, que se disputou em Berlim.

Apreciei, sobretudo, as declarações do Nélson Évora, ao constatar que apesar da medalha ganha e da melhor classificação, de sempre, em termos "COLECTIVOS", bem demonstrativo do trabalho efectuado, foram recebidos, senão com indiferença, porque os indefectíveis estão sempre e/ou acompanham à distância, mas com um sorriso amarelo daqueles que, não enganam.

É triste, que assim seja, pois eles tudo fizeram, como bem demonstrou a nossa outra campeã, a Naide Gomes, acontece que a "marca", não saíu mas o seu concurso foi irrepreensível, sempre dentro da mesma linha de resultados e um único nulo.

Quero deixar-lhe aqui uma grande força, para que continue a trabalhar com o mesmo afinco e empenho, que sempre dedicou à causa, porque os bons resultados e acima de tudo as boas prestações, são o orgulho de todos nós.

 

 

FOTO: Kim Kyung-Hoon

 


publicado por felismundo às 13:07
link do post | comentar | favorito
Domingo, 23 de Agosto de 2009

MÚSICAS DE DOMINGO

Uma chamada de atenção pertinente:

- Para os que conhecem, lembrarem e para os que não conhecem, contactarem..., e, se possível, gostarem, também!

 

 

música: "O que será? (À Flor da Pele)

publicado por felismundo às 09:18
link do post | comentar | favorito
Sábado, 22 de Agosto de 2009

NO SÁBADO, PINTURA!

Hoje, deixo-vos com um pintor que me é muito chegado...

 

 

Armando Alves

                                

 

Paisagem, óleo s/ tela, 40x30, 2004

 

Armando Alves (2)

 

Paisagem, óleo s/ tela, 45x50, 2006

 


publicado por felismundo às 10:57
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sexta-feira, 21 de Agosto de 2009

CESTAS DE POESIA

De novo, António Gedeão

antonio_gedeao-1

 

 

Poema da Auto-estrada

Voando vai para a praia
Leonor na estrada preta.
Vai na brasa, de lambreta.

Leva calções de pirata,
Vermelho de alizarina,
modelando a coxa fina
de impaciente nervura.
Como guache lustroso,
amarelo de indantreno,
blusinha de terileno
desfraldada na cintura.

Fuge, fuge, Leonoreta.
Vai na brasa, de lambreta.

Agarrada ao companheiro
na volúpia da escapada
pincha no banco traseiro
em cada volta da estrada.
Grita de medo fingido,
que o receio não é com ela,
mas por amor e cautela
abraça-o pela cintura.
Vai ditosa, e bem segura.

Como um rasgão na paisagem
corta a lambreta afiada,
engole as bermas da estrada
e a rumorosa folhagem.
Urrando, estremece a terra,
bramir de rinoceronte,
enfia pelo horizonte
como um punhal que se enterra.
Tudo foge à sua volta,
o céu, as nuvens, as casas,
e com os bramidos que solta
lembra um demónio com asas.

Na confusão dos sentidos
já nem percebe, Leonor,
se o que lhe chega aos ouvidos
são ecos de amor perdidos
se os rugidos do motor.

Fuge, fuge, Leonoreta.
Vai na brasa, de lambreta.

António Gedeão, in 'Máquina de Fogo'


publicado por felismundo às 07:00
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 20 de Agosto de 2009

ÀS QUINTAS, GASTRONOMIA!

 Tem estado um dia de calor(?), 24º mas uma humidade a rondar os 80%. Agora, de repente, começou a chuviscar. É assim o tempo por cá, "Quatro Estações, no Mesmo Dia"!

 

Quanto ao repasto, hoje vou dedicar este espaço, às entradas ou, como eu gosto de dizer, aos "petiscos".

 

Espero que gostem e que aproveitem.

 

 

 

Peixinhos da Horta


Ingredientes:
Para 4 pessoas

  • 500 g de feijão verde

Para o polme:

  • 100 g farinha
  • 1 ovo
  • 1 colher de sopa de cebola picada
  • sal
  • pimenta

Confecção:

Retiram-se as pontas e os fios ao feijão verde e coze-se em água temperada com sal.
Deita-se a farinha num recipiente e dissolve-se com água suficiente para obter um polme nem muito líquido nem muito espesso.
Adiciona-se o ovo e a cebola muito bem picada e tempera-se com sal e pimenta.
Passam-se as vagens de feijão, duas a duas, pelo polme e fritam-se em óleo bem quente, até estarem douradas. 
Escorrem-se sobre papel absorvente.

 

 

 

 


Pataniscas de Bacalhau


Ingredientes:
Para 4 pessoas

  • 1 posta de bacalhau ;
  • 1 colher de sopa de azeite ;
  • 1 cebola pequena ;
  • 1 chávena de farinha ;
  • 1 ovo ;
  • leite ;
  • limão ;
  • salsa ;
  • sal ;
  • pimenta ;
  • óleo para fritar

Confecção:

Põe-se o bacalhau de molho de um dia para o outro. Tira-se-lhe a pele e as espinhas e faz-se em lascas ou corta-se em filetes pequenos. Põem-se as lascas ou os filetes a marinar durante 2 horas num pouco de leite e limão.
À parte, prepara-se um polme espesso com a farinha, o ovo inteiro, sal e pimenta, a cebola e salsa picadas, o azeite e água necessária.
Se o bacalhau tiver sido feito em lascas, deitam-se estas no polme e fritam-se em óleo bem quente colheradas do conjunto preparado. Tratando-se de filetes, cada filete será passado pelo polme e frito depois.
Depois de fritos e de bem escorridos sobre papel absorvente, polvilham-se as pataniscas com sal fino.
Acompanham-se geralmente com salada de feijão frade.

 

 

Pataniscas de Bacalhau pataniscas da minha mãe


publicado por felismundo às 07:00
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. AOS DOMINGOS POESIA

. ...

. POESIA POPULAR ALENTEJANA

. LEMBRANDO A INFÂNCIA

. BENFICA 2 - PORTO 2

. ...

. A poesia de Fernando Pess...

. TENTEMOS UM RECOMEÇO, PEL...

. É BOM OUVIRMOS OS "MAIS V...

. MUDANÇAS

.arquivos

. Outubro 2013

. Junho 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Meu caro Armando Facadinhas, só hoje dei pelo teu ...
Meu caro Armando, é com todo o gosto que te vejo p...
boa tarde é armando facadinhas câmara municipal d...
Salvé o retorno à blogosfera. As nossas ausências ...
Tens toda a razão, o esquecimento é uma coisa cont...
Boa recordação.É uma pena estes nomes irem caindo ...
Parecendo que não, duplicou o drama!!!
Oportuno, realmente.Ainda era o marido a trabalhar...
Olá.Um belo poema de António Ramos Rosa.A 1ª vez q...
Na verdade o abandono dos blogs também me tocam......

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds