Quinta-feira, 8 de Junho de 2006

A MEMÓRIA

Alertado pela foto, hoje publicada na primeira página do Público, decidi recuar quatro décadas e pôr à discução uma "lição", do livro de leitura para a 4ª classe, aprovado oficialmente, por despacho ministerial, para se ver e confrontar com o que hoje se faz e/ou, pertende fazer.

O ESTADO NOVO

Implantou-se a República em Portugal em 1910.
Homens de fraca preparação para o governo ficaram à frente do País, com um
Parlamento que os partidos políticos desprestigiavam.
O povo, desorientado por enganadoras e falsas ideias, deixava-se arrastar para a
indisciplina e para a desordem.
As forças produtoras da Nação eram abandonadas e a administração tornara-se ruinosa.
Ao exército faltava disciplina e o povo assistia a constantes lutas partidárias. Era grande
o desprestígio de Portugal no estrangeiro.Só um parte de exército, qu se conservava fiel
aos princípios do mais puri nacionalismo, poderia salvar o País.
E o general Gomes da Costa, compreendendo isso, proclamou a revolta contra esse
estado de coisas, pondo-se à frente das suas tropas, em 28 de Maio de 1926, na cidade de Braga, e marchando sobre Lisboa. Era a Revolução Nacional.
Estabeleceu-se logo uma ditadura militar.
Respirava-se já uma atmosfera de segurança e de bem-estar. Mas o desequilíbrio orçamental era apavorante. Tornava-se urgente remediar o mal .
Em Março de 1928, è leito o Presidente da República o Senhor General Carmona, figura de grandes virtudes morais e cívicas. E em Abril do mesmo ano, toma conta da Pasta das Finanças, o Senhor Doutor Oliveira Salazar, que mais tarde, assumiu a chevia do Governo.
Os Portugueses confiaram nestes dois chefes: Carmona e Salazar.
Uma nova consciência nacional se formou.
Começaram então os melhoramentos rurais, a construção de estradas, escolas, edifícios públicos, hospitais, casas económicas, portos. Surge uma Armada de barcos modernos e um Exército bem equipado. Cria-se a Aviação Militar.
Salazar, em dez anos, consegue reduzir a dívida pública em cerca de milhão e meio de contos.
Depois, consegue equilibrar o Orçamento.
Mas há mais ainda a fazer: povoam-se as matas e parques florestais, financia-se a agricultura. fazem-se empréstimos às Províncias Ultramarinas.
Nascem depois os Bairros Sociais, constroem-se grandes pontes, aumenta-se a rede telefónica e telegráfica, restauram.se monumentos, constrói-se o Estádio Nacional e edificam-se liceus e escolas superiores.
Reforma-se o ensino que passou a orientar-se pelos princípios de doutrina e moral cristãs.
Criam-se escolas primárias e secundárias.
Institui-se a Legião e a Mocidade Portuguesa. que tem por fim estimular a devoção à Pátria no sentimento da ordem, no gosto da disciplina e no culto do dever militar.
E a Constituição Política, o Acto Colonial, o Estatuto do Trabalho, são leis que consolidam a doutrina do Estado Novo, realizamdo no enfraquecido Portugal, uma ressurreição maravilhosa.
O Chefe de Estado visita as nossas possessões do Oriente e Ocidente Africano e assim se robustece um novo conceito de Império.
Salazar tornou, desta maneira, inteiramente verdadeiras, as palavras por ele proferidas em 1934:
"Com mãos carinhosas, tomámos esta pobre Nação, morta de saudades, desalentada, escarnecida, e fizemo-la reviver."
___________________________________________________________________________

Obedece e saberás mandar.


Mandar não é escrvizar: é dirigir. Quanto mais fácil for a obediência, mais suave é o
mando.
Salazar
___________________________________________________________________________


Os acontecimentos dos últimos dias, mostram-nos que a roda da vida, se não a furarmos, para lá caminha.
Temos o FUTURO nas nossas Mãos, não o podemos hipotecar, delegando os nossos poderes, numa atitude conformista. Não nos devemos calar.

publicado por felismundo às 10:45
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Emile a 9 de Junho de 2006 às 21:47
Excelente, meu amigo!
sabes que já há muito quem não só não o saiba como até nem acredite bem...
Eu em Abril, no meu blog, deixei todos os dias uma historieta do 24 de Abril (consegui arranjar as 30!) e algumas pessoas ficavam pasmadas.
Esquece-se com facilidade...


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 9 seguidores

.pesquisar

 

.Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. AOS DOMINGOS POESIA

. ...

. POESIA POPULAR ALENTEJANA

. LEMBRANDO A INFÂNCIA

. BENFICA 2 - PORTO 2

. ...

. A poesia de Fernando Pess...

. TENTEMOS UM RECOMEÇO, PEL...

. É BOM OUVIRMOS OS "MAIS V...

. MUDANÇAS

.arquivos

. Outubro 2013

. Junho 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

.últ. comentários

Meu caro Armando Facadinhas, só hoje dei pelo teu ...
Meu caro Armando, é com todo o gosto que te vejo p...
boa tarde é armando facadinhas câmara municipal d...
Salvé o retorno à blogosfera. As nossas ausências ...
Tens toda a razão, o esquecimento é uma coisa cont...
Boa recordação.É uma pena estes nomes irem caindo ...
Parecendo que não, duplicou o drama!!!
Oportuno, realmente.Ainda era o marido a trabalhar...
Olá.Um belo poema de António Ramos Rosa.A 1ª vez q...
Na verdade o abandono dos blogs também me tocam......

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds