Terça-feira, 18 de Dezembro de 2007

EUGÉNIO LISBOA



EUGÉNIO LISBOA

"ESTÃO PODRES AS PALAVRAS..."        
                                         ( A JORGE DE SENA )

Estão podres as palavras, Jorge.
De passarem por sórdidas mentiras...
Assim o dizes e não pões nem tiras
Ao rio inventário do teu denso alforge
De palavras talhadas em duro corno
A doçura de uma vírgula que pudesse
Iludir a corrupção que aqui comece
Minando de cuspo a pureza em torno.
Mentem os que falam e os que se calam
Mentem os que ficam e os que se vão
Agitam-se os cobardes em fresca encarnação
Da nova coragem com que já abalam.
Que merda de gente ó filho de Camões!
Junto de um seco fero estéril monte
Para onde me retiro, olho e vejo a ponte
Por onde fogem os altos sonoros campeões!
Usá-las puras as palavras—dizes...
Que pureza desta língua envilecida
Por mil flexões de prostituta ardida?
Língua coleante, dupla, rica de matizes...
Possam as palavras ficar enfim erguidas
Um dia como torres entre céu e terra!
Façamos com elas a nossa guerra
Aos heróis que hoje confundem as saídas!

                                             EUGÉNIO LISBOA
tags:

publicado por felismundo às 00:02
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Segunda-feira, 17 de Dezembro de 2007

MUDANÇA DE ANDAR

Mudei de andar.
Estava já um pouco apertado, de modo que, como vagou um T5, aqui mesmo ao lado, aproveitei.
Estou portanto em fase de mudanças, de tal forma, que não consigo encontrar o nome da casa.
Vou fazendo ums tentativas, se não conseguir sózinho, peço ajuda aos amigos.
Espero que gostem, optei pelo preto, uma das minhas cores preferidas.

publicado por felismundo às 19:06
link do post | comentar | favorito
Domingo, 16 de Dezembro de 2007

O FALAR PORTUGUÊS

Porque muito importante, hoje vou indicar-lhes um outro caminho, é por aqui.

publicado por felismundo às 15:38
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 12 de Dezembro de 2007

UM SINAL

Este tempo de Natal é propício a estar em casa.
No entanto, o que lhes proponho tem a ver com saídas ou melhor, escapadinhas, como alguém lhes chamou.
Pois bem, para o próximo dia 21, sugiro um passeio a Sines.</a Pronto, está o recado dado.

publicado por felismundo às 20:10
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Terça-feira, 11 de Dezembro de 2007

POESIA NO NATAL

Hoje, trago aqui um poeta africano.
Camara Laye, é considerado um clássico do jovem romance negro, porque foi o autor do primeiro autêntico romance válido tendo a vida em África como tema.
Nascido na Guiné, em 1928, filho de um ferreiro da aldeia, completou os seus estudos em França.
A prosa poética que aqui apresento, foi extraída de "L'Enfant Noir" e constitui uma comovente evocação da mãe, marcada por uma explêndida ternura contida e capaz de esboçar um quadro geral onde a maravilha da infância é reinventada tendo a figura da mãe como centro e razão de ser da descoberta desse universo.


mulher africana.jpg


A MINHA MÃE

Mulher negra, mulher africana, ó minha mãe, eu penso em ti...

Ó Dâman, ó minha mãe, tu que me trouxeste às costas, tu que me aleitaste, tu que dirigistes os meus primeiros passos, tu que foste a primeira pessoa a abrir-me os olhos para os prodígios da terra, eu penso em ti...

Mulher dos campos, mulher das ribeiras, mulher do grande rio, ó minha mãe, eu penso em ti...

Ó Dâman, ó minha mãe, tu enxugaste as minhas lágrimas, que alegravas o meu coração, tu que pacientemente suportavas os meus caprichos, como eu gostaria de estar ainda junto de ti, ser criança junto de ti!

Mulher simples, mulher resignação, ó minha mãe, eu penso em ti...

Mulher negra, mulher africana, ó minha mãe, obrigado; obrigado por tudo o que fizeste por mim, teu filho, tão longe, tão perto de ti.

CAMARA LAYE

publicado por felismundo às 19:48
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 10 de Dezembro de 2007

MOMENTO DE POESIA

A aproximação do NATAL, leva-me a publicar um autor alentejano, que tanto tem feito pela Cultura e pela sua divulgação, refiro-me ao António Amaro Simões.
É dele, este soneto.

SONETO DE ÁGUA

Vou encher este soneto de água,
(Quando estiver cheio é uma piscina)
Depois, vou ver de minha alma e trago-a
P'ra banhar-se na água que imagina.

Entramos de mão dada, depois largo-a,
(Contra o que o bom senso determina!)
E deixo-a diluir angústia e mágoa
P'ra que volte à leveza de menina.

Na água de si mesma, que é só alma,
Nessa frescura antiga ela se acalma,
E ao vê-la assim tão feliz, prometo

Que a partir de agora, hei-de manter,
Para recreio da alma e seu prazer,
Sempre cheio de água este soneto.

publicado por felismundo às 12:57
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Sexta-feira, 7 de Dezembro de 2007

COM OS OLHOS EM LISBOA

Entretanto, lá longe, do outro lado do Atlãntico, aguarda-se o desfecho da cimeira.

raposas.gif

publicado por felismundo às 13:44
link do post | comentar | favorito

CIMEIRA UE-UA

burros.jpg

Será que se entendem?

Ou é só para a fotografia?

publicado por felismundo às 13:34
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

NÃO É AZAR, É ASAE.

Hoje fui,como de costume, visitar o patrício "ALENTEJANANDO", porque o merece, indico-vos o caminho até lá, é por aqui.

publicado por felismundo às 00:12
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 5 de Dezembro de 2007

OS SACOS DE PLÁSTICO

Chegou agora a notícia dos sacos de plático e da taxa que o governo quer fazer incidir sobre todos nós, por cada saco utilizado..
Quer-me parecer tão exagerada, a taxa como o uso dos mesmos.
No continente há suprefícies comerciais que já cobram por saco, refiro-me ao Pingo Doçe e ao Lidl, que cobram dois e cinco cêntimos, por unidade.

lqes_empauta_novidades_717_saco_plastico.jpg

Aqui, nos Açores, há o hábito de usar muitos e muitos sacos de plástico, a tal ponto que eu solicito, sempre que o não façam, pois já há sacos que cheguem.
Tenho, há muito, o hábito da reutilização e da reciclagem, mas a imensa quantidade de sacos que vejo espalhados pela ilha, levam-me a ficar preocupado.

publicado por felismundo às 10:48
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 10 seguidores

.pesquisar

 

.Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. AOS DOMINGOS POESIA

. ...

. POESIA POPULAR ALENTEJANA

. LEMBRANDO A INFÂNCIA

. BENFICA 2 - PORTO 2

. ...

. A poesia de Fernando Pess...

. TENTEMOS UM RECOMEÇO, PEL...

. É BOM OUVIRMOS OS "MAIS V...

. MUDANÇAS

.arquivos

. Outubro 2013

. Junho 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

.últ. comentários

sou de peroguarda, gostava do seu contacto se poss...
Sou de Peroguarda tenho alguns poemas como o da ab...
Boa tarde,Seria possível aceder a esse bloco de po...
O poeta António Joaquim lança foi meu bisavô.....t...
Meu caro Armando Facadinhas, só hoje dei pelo teu ...
Meu caro Armando, é com todo o gosto que te vejo p...
boa tarde é armando facadinhas câmara municipal d...
Salvé o retorno à blogosfera. As nossas ausências ...
Tens toda a razão, o esquecimento é uma coisa cont...
Boa recordação.É uma pena estes nomes irem caindo ...

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds