Quinta-feira, 14 de Janeiro de 2010

HAITI

 Neste momento de angústia e de dor, uma música que resuma a situação.

De notar que as imagens, que se visualizam no vídeo, são de antes do terrível sismo que abalou o País.

 

 


publicado por felismundo às 11:57
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Segunda-feira, 11 de Janeiro de 2010

AVANÇO TECNOLÓGICO

Isto sim, é um verdadeiro avanço da tecnologia, o novo Robô.

 

Oh, me mate de prazer!

 

Não acreditam?

Vejam, bem: AQUI


publicado por felismundo às 16:04
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 10 de Janeiro de 2010

MÚSICAS AO DOMINGO

 A música hoje, é outra.

Vem do Brasil e para que seja actual, basta substituir a frase:"povo brasileiro" por "povo português".

O poema é de Cleide Canton, inspirada numa citação de Ruy Barbosa, interpretado por Rolando Boldrin.

  

 


publicado por felismundo às 08:00
link do post | comentar | favorito
Sábado, 9 de Janeiro de 2010

NOS SÁBADOS, PINTURA

 

 

Bal au moulin de la Galette, Pierre Auguste Renoir, 1876. Musée d'Orsay.

Bal au moulin de la Galette, Pierre Auguste Renoir, 1876. Musée d'Orsay.


publicado por felismundo às 09:57
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 8 de Janeiro de 2010

CESTAS DE POESIA

Mais um poema de Carlos Drummont de Andrade

 

http://bodas.files.wordpress.com/2007/01/palavras.jpg

 

Certas Palavras

 

Certas palavras não podem ser ditas
em qualquer lugar e hora qualquer.
Estritamente reservadas
para companheiros de confiança,
devem ser sacralmente pronunciadas
em tom muito especial
lá onde a polícia dos adultos
não adivinha nem alcança.

Entretanto são palavras simples:
definem
partes do corpo, movimentos, actos
do viver que só os grandes se permitem
e a nós é defendido por sentença
dos séculos.

E tudo é proibido. Então, falamos.

Carlos Drummond de Andrade, in 'Boitempo'


publicado por felismundo às 08:00
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 7 de Janeiro de 2010

AINDA, OS CAVALOS LUSITANOS

 

A notícia veio hoje no "AÇORIANO ORIENTAL", com origem na LUSA.

 

Lusitanos do "São Gabriel"

 

 Dois dos sete cavalos de raça lusitana resgatados do navio São Gabriel, que encalhou a 21 de Novembro, em S. Miguel, já foram entregues aos proprietários, depois de pagas as cauções.

 João Morais, presidente do conselho de administração da empresa municipal "Hortaludos", proprietária de um dos animais, afirmou hoje à Lusa que nem todos os proprietários concordaram com os valores da caição proposta pela "Titan", empresa que efectuou a operação de resgate dos animais. (Lusa)

 

A esta hora já estará, certamente, a ser desmantelado ou recuperado o que, também, já pouco interessa.
A verdade é que os proprietários das mercadorias que ele transportava, se as quiserem têm que as tornar a pagar agora como caução à empresa que as resgatou.
Entretanto a "caixa negra", que diria as razões porque o navio encalhou, deve estar tão negra que a não conseguem decifrar e o Belmiro, acrescenta mais uns cobres à sua parca algibeira.

publicado por felismundo às 23:26
link do post | comentar | favorito

ÀS QUINTAS, GASTRONOMIA!

Volto à normalidade mas, desta vez para homenagear quem muito fez pela divulgação da Cultura Gastronómica Alentejana.

Refiro-me a Manuel Camacho Lúcio, autor do livro: "COZINHA REGIONAL DO BAIXO ALENTEJO", editado pela PRESENÇA, na colecção HABITAT e que tão esquecido tem andado, nos últimos tempos.

 

"Cava, cava

Meu irmão

Parte os rins e monda

Ceifa

E parte-os de novo

Sua, sua na faina da eira

Esmaga o grão.

E no fim,

Meu irmão,

Talvez comas o pão."

 

O PÃO

 

           

 

" Desde tempos imemoriais que o pão tem servido de base à alimentação das populações rurais.

 Fazia-se de farinha de trigo, de milho, de centeio e de quase todas as gramíneas, sem esquecer que a boleta, depois de seca, também foi muito usada na alimentação humana.

 Na região de que vos estou a falar, e até em épocas mais recuadas, usava-se apenas a farinha de trigo. O milho só aparece muito tarde, mas, no Baixo Alentejo, não se utilizava para  fazer o pão.

 A maioria dos cereais foi introduzida na Lusitânea pelos Romanos, que fizeram dos campos alentejanos um fornecedor do império. Mas foram os Árabes que nos deram as azenhas e as noras!

 As nossas messes não chegam para as necessidades do País, e isto há já muitos anos...

 Se o Alentejo deve continuar com a monocultura ou seguir o caminho mais risonho do regadio é uma questão que já no século passado se debatia. Segundo abalizadas opiniões - até estrangeiros -, tinhamos condições climatéricas e geológicas para transformar a campina alentejana no pomar da Europa. Aguardemos... sem deixar de pensar no Alqueva!

( Tão oportuna esta prosa de 1987!)

Prosseguindo:

 Ainda hoje o pão faz figura grada nos cozinhados alentejanos, mormente no das classes rurais.

 Um bom pedaço de pão, um naco de toucinho ou linguíça. ou ainda um punhado de azeitonas e uns goles de água da enfusa, e estava muitas vezes feita a refeição do rural.

 Na realidade, são muito raros os pratos em que não entre o pão. Até mesmo na doçaria o encontramos em muitas receitas, já cozido, ou então ainda em massa crua."

 

Este, é um dos sublimes textos que nos legou e que não resisti transcrevê-lo.

 


publicado por felismundo às 08:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Domingo, 3 de Janeiro de 2010

MÚSICAS AO DOMINGO

 A Emiéle, deixou-me a "deixa", não consegui resistir.

Vejam, por favor. 

 

http://www.mefeedia.com/watch/23187765

 

música: O Cantador

publicado por felismundo às 14:58
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 10 seguidores

.pesquisar

 

.Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. AOS DOMINGOS POESIA

. ...

. POESIA POPULAR ALENTEJANA

. LEMBRANDO A INFÂNCIA

. BENFICA 2 - PORTO 2

. ...

. A poesia de Fernando Pess...

. TENTEMOS UM RECOMEÇO, PEL...

. É BOM OUVIRMOS OS "MAIS V...

. MUDANÇAS

.arquivos

. Outubro 2013

. Junho 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

.últ. comentários

sou de peroguarda, gostava do seu contacto se poss...
Sou de Peroguarda tenho alguns poemas como o da ab...
Boa tarde,Seria possível aceder a esse bloco de po...
O poeta António Joaquim lança foi meu bisavô.....t...
Meu caro Armando Facadinhas, só hoje dei pelo teu ...
Meu caro Armando, é com todo o gosto que te vejo p...
boa tarde é armando facadinhas câmara municipal d...
Salvé o retorno à blogosfera. As nossas ausências ...
Tens toda a razão, o esquecimento é uma coisa cont...
Boa recordação.É uma pena estes nomes irem caindo ...

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds